Festival Hall

Recortes geométricos em contraste com as formações rochosas da Áustria

A natureza ocupa parte essencial de um projeto arquitetônico. Caso das impressionantes formações rochosas que delineam as curvas geométricas do Festival Hall, localizado na cidade de Erl, Áustria. Quem assina o projeto é a firma Delugan Meissl Associated Architects

Substituindo o antigo Passionspielhaus, construído nos anos 50, e servindo desde então de locação para as operações da ópera, a nova faceta do auditório exprime com louvor o contraste entre superfície e topografia, conferindo à construção uma estrutura funcional e, ao mesmo tempo, complementar à paisagem. Ranhuras matemáticas dão o tom de personalidade à superfície exterior do teatro, servindo como uma interessante moldura às linhas espelhadas do primeiro nível.

Lances de escadarias recortam o edifício de proporções assimétricas que levam ao amplo e minimalista salão branco da entrada, capitonado com pontos de luz, antesala do auditório que contempla uma composição espacial trabalhada em cortes de madeira. Um tromp-l’oeil perfeito para um teatro contemporâneo, elegante mix entre conforto e tecnologia, uma vez que as sobreposições proporcionam melhor aproveitamento acústico da sala, além de cobrir o equipamento de luz e distribuição sonora.

Notadamente uma folha de créditos que reúne os melhores profissionais de cada especialidade que, juntos, desenvolvem um projeto que alcança o patamar ideal para cada detalhe. Onde todo mundo sai ganhando, principalmente o espectador.

Ralph Lauren SP

Ralph Lauren abre sua primeira loja em São Paulo

São Paulo ganhou sua primeira loja da Ralph Lauren esta semana. Localizada no Shopping Cidade Jardim, o espaço de 850 metros quadrados no piso térreo chama atenção por sua fachada tradicional, seu projeto de design de interiores e claro, lançamentos das melhores coleções femininas e masculinas, juntamente com alguns itens para casa, acessórios e artigos de couro, calçados e relojoaria.

+

Patrício Rodrigues

Art déco funcional em Lisboa

Em um edifício do começo do século 20, em Lisboa, este pequeno apartamento ganhou uma atmosfera contemporaneamente déco e masculina, graças à estética definida pela sintonia entre acabamentos, mobiliário e acessórios. Tudo foi orquestrado pelo arquiteto Patrício Rodrigues, um dos preferidos atualmente em Portugal por quem busca um estilo muito próprio de morar.

+

Autobarrios

Arquitetura social: Autobarrios, centro cultural a céu aberto em Madri

No extremo sul de Madri, o bairro de San Cristóbal de los Angeles é sinônimo de resistência e abandono. Conhecido por ser um “barrio obrero” (de operários) e periférico, a zona vem lutando para se recuperar da crise, através de ocupações em prédios abandonados e de intervenções artísticas que envolvem a comunidade local, como o centro cultural a céu aberto Autobarrios.

+

Rosenbaum® com Estúdio Guto Requena

Novo edifício colorido no centro de São Paulo tem identidade visual de Marcelo Rosenbaum e Estúdio Guto Requena

Quem está acostumado a passar pelo centro, notou recentemente o novo prédio de Marcelo Rosembaum em parceria com o Estúdio Guto Requena. O Edifício Brasil traz em seus vidrais as cores da natureza brasileira, como o verde, azul e amarelo. Um degrade que dá individualidade aos apartamentos, uma vez que o morador consegue identificar facilmente sua própria casa.

+

Go.mir guest house

Casa de hóspedes na Coréia do Sul tem arquitetura inspirada na natureza da ilha Jeju

Go. é um sobrenome muito comum entre as pessoas nascidas na ilha Jeju, destino popular de férias na Coréia do Sul. Por isso, quando arquitetos da Lua Hoon foram chamados para realizar o projeto de uma casa de hóspedes para um morador que voltava à suas raízes após anos na capital do país, o nome do empreendimento não poderia ser mais significativo: Go.mir Guest House.

+